segunda-feira, 18 de junho de 2007

Ainda vale a pena lutar!

É como diz aquele ditado: "O mal prospera quando os bons se calam". Se os bons não se calassem, certas coisas poderiam deixar de acontecer...

A empresa Marilan Alimentos S/A está veiculando um comercial de sua nova linha de torradas Magic Toast. O referido comercial se mostrou ofensivo e desrespeitoso com a Fé Católica ao parodiar o Sacramento da Confissão (
veja o comercial).

Um grupo de católicos se organizou e enviou, individualmente, reclamações ao CONAR (Conselho de Auto-Regulamentação Publicitária) e à própria Marilan.

Uma Representação foi aberta por esse órgão regulamentador e o caso foi recentemente julgado.

O próprio CONAR se encarrega de avisar os reclamantes sobre o andamento do processo, sendo que a seguinte mensagem foi recebida por quem reclamou (o destaque em vermelho é meu):


Prezado(a) Sr (a). Luiz Henrique,

Informamos que a queixa enviada pelo(a) Sr. (a) do anúncio “MARILAN MAGIC TOAST É MUITO MAIS QUE UMA TORRADA“ – Rep.120/07 - foi levada a julgamento pelo Conselho de Ética do CONAR, tendo sido deliberado parcialmente por maioria, em 1ª instância, a alteração do anúncio.

O
andamento poderá ser acompanhado dentro em breve, pelo site do CONAR (
www.conar.org.br ) em Decisões e Casos (resumo das decisões) .

Atenciosamente,

Secretaria Executiva
CONAR - Conselho
Nacional de Auto-regulamentação Publicitária



Como essa decisão é em "1ª instância", creio que a Marilan possa recorrer. Não sei exatamente como são os trâmites do CONAR. Mas fica o registro de que ainda é possível defender a Fé Católica. Não adianta se esconder num canto e reclamar do mundo em que vivemos.


"Digo-vos: se estes se calarem, clamarão as pedras!"
(Lc 19,40)

3 comentários:

Pascal Baylon disse...

Grande exemplo!

André Luís Brandão disse...

Ué Luiz...

Não era você que não sabia escrever?

Anônimo disse...

Paz e bem.

Também obtive uma resposta favorável à minha reclamação junto ao CONAR.

Ao que me parece, alguns poucos órgãos públicos ainda funcionam no país da desordem.

Pax.

Marcelo
Pro Catholica Societate